01/07/2022

7:31 PM

Após ataques com mísseis hipersônicos, Odessa teme novos bombardeios

Odessa, cidade portuária ucraniana, sofreu repetidos ataques de mísseis, inclusive de alguns do tipo hipersônico. Segundo o governo da Ucrânia, uma pessoa morreu e cinco ficaram feridas depois que sete mísseis russos atingiram um shopping e um depósito.

Nesta terça-feira (10/5), segundo agências internacionais de notícias, esses ataques foram os mais agressivos e intensos na região desde o início do conflito, em 24 de fevereiro.

As autoridades locais alertam para novos ataques nas próximas horas em Odessa, que tem estado debaixo de fortes bombardeamentos nos últimos dias.

A inteligência dos Estados Unidos vê indicações de que o presidente russo, Vladimir Putin, pretende criar uma zona de controle até Transnístria, a região da Moldávia ocupada por Moscou, controlando assim toda a costa ucraniana do Mar Negro, onde está Odessa.

Na segunda-feira (10/5), a cidade portuária sofreu diversos bombardeios enquanto o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, visitava o local.

De acordo com o governo ucraniano, ataques com misseis obrigaram Michel a interromper uma reunião com o primeiro-ministro ucraniano, Denys Chmygal.

Os dois líderes europeus estiveram abrigados durante o ataque, segundo informações de agências internacionais de notícias.

A guerra chega nesta terça ao 76º dia. Rússia e Ucrânia vivem um embate por causa da possível adesão ucraniana à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), entidade militar liderada pelos Estados Unidos.

Na prática, Moscou vê essa possibilidade como uma ameaça à sua segurança. Sob essa alegação, invadiu o país liderado por Volodymyr Zelensky, em 24 de fevereiro.

 

Por Metrópoles

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.