01/07/2022

6:04 PM

Após explosão, Líbano decide prender responsáveis pelo porto

O governo libanês decidiu nesta quarta-feira (5) colocar em prisão domiciliar todos os responsáveis pela autoridade portuária da cidade de Beirute desde 2014. Até o momento, mais de 130 pessoas morreram e outras 5 mil ficaram feridas. O Líbano declarou estado de emergência de duas semanas em Beirute.

O primeiro-ministro libanês, Hasan Diab, pediu ajuda aos países amigos. Alguns hospitais ficavam localizados na zona portuária e foram destruídos ou danificados: “Eu prometo que esta catástrofe não passará sem que os culpados sejam responsabilizados. Os responsáveis pagarão o preço”. 

O principal silo de armazenamento de grãos do país, localizado no porto de Beirute, foi destruído na explosão, deixando o Líbano com menos de um mês em reservas de grãos. “Tememos um enorme problema na cadeia de suprimento, a menos que haja um consenso internacional para nos salvar”, disse Hani Bohsali, chefe de um sindicato de importadores.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.