07/07/2022

4:11 AM

Biden pede a cidadãos norte-americanos que deixem a Ucrânia

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, voltou a aconselhar seus cidadãos na Ucrânia a deixarem o pais. Lembrou que um possível conflito entre as forças norte-americanas e russas será “guerra mundial”.

Em entrevista ao canal NBC News, o chefe de Estado alertou os norte-americanos que vivem na Ucrânia. “Cidadãos devem sair agora”, disse Biden.

“Não é como se estivéssemos a lidar com uma organização terrorista. Estamos a lidar com um dos maiores Exércitos do mundo. É uma situação muito diferente, e as coisas podem enlouquecer rapidamente”, acrescentou.

Questionado sobre cenários que poderiam levá-lo a enviar militares para resgatar norte-americanos em fuga do país, Biden afirmou que “não existem”.

“Esta será uma guerra mundial quando os norte-americanos e a Rússia começarem a atirar uns nos outros. Estamos num mundo muito diferente do que já estivemos”.

Nessa quinta-feira (10), o Departamento de Estado divulgou aviso de que os Estados Unidos “não poderão retirar cidadãos norte-americanos em caso de ação militar russa em qualquer lugar da Ucrânia”.

Em caso de conflito, o serviço consular regular seria “severamente impactado”, explicou.

Na quarta-feira, a Casa Branca aprovou ,plano do Pentágono para que os seus militares na Polônia construam abrigos temporários e possam auxiliar cidadãos norte-americanos numa eventual retirada da Ucrânia, em caso de invasão pela Rússia.

O plano envolveria os 1,7 mil militares que o chefe de Estado norte-americano autorizou que fossem destacados para a Polônia na semana passada.

Essas tropas, da 82.ª Divisão Aerotransportada, não estão autorizadas a entrar na Ucrânia em caso de conflito, e não há planos para que participem de operações de evacuação aérea, como as que ocorreram no Afeganistão, segundo revelaram fontes oficiais ao canal televisivo CNN.

Nos próximos dias, esses militares vão construir abrigos, como tendas e outras instalações temporárias, na fronteira polonesa-ucraniana, informaram também a CNN e o The Wall Street Journal.

De acordo com avaliação militar e da inteligência norte-americana, os militares russos podem lançar invasão em grande escala, com tanques, que poderiam chegar à capital ucraniana, Kiev, em 48 horas.

Biden afirmou que se Putin é “tolo o suficiente para entrar, ele é inteligente o suficiente para, de fato, não fazer nada que possa causar impacto negativo sobre os cidadãos se seu país”.

Questionado se transmitiu essa ideia ao chefe de Estado russo, Biden respondeu que “sim”.

A Ucrânia e seus aliados ocidentais acusam a Rússia de ter concentrado dezenas de milhares de tropas na fronteira para invadir novamente o país, depois de ter anexado a península da Crimeia em 2014.

A Rússia nega qualquer intenção bélica, mas condiciona o desanuviamento da crise a exigências que diz serem necessárias para garantir sua segurança, entre elas a de que a Ucrânia nunca fará parte da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

 

Por: Agência Brasil

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.