02/07/2022

9:10 AM

Bolsonaro anuncia que irá sancionar socorro a estados e municípios, mas pede congelamento salarial de servidores

O presidente Jair Bolsonaro participou nessa quinta-feira (21) de uma videoconferência com os governadores, para discutirem a ajuda financeira aos estados e municípios no enfrentamento à pandemia. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o do Senado, Davi Alcolumbre, também estavam presentes. Ambos pediram união entre o governo federal e os estaduais. Bolsonaro pediu consenso em torno da manutenção dos vetos que ele fizer ao projeto de auxílio financeiro.

“Bem como nesse momento difícil que o trabalhador enfrenta, alguns perderam seus empregos, outros tendo salário reduzido, os informais que foram duramente atingidos nesse momento, buscar maneiras de, ao restringirmos alguma coisa até 31 de dezembro do ano que vem, isso tem a ver com servidor público da União, Estados e municípios, nós possamos vencer essa crise”, afirmou o presidente.

Bolsonaro completou dizendo que o governo defende o congelamento de salários de servidores até 2021. “A cota de sacrifício dos servidores, pela proposta que está aqui, é não ter reajuste até 31 de dezembro do ano que vem”.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.