28/05/2022

7:02 AM

Brasil atinge 1 milhão de armas registradas

De acordo com dados da Polícia Federal, mais de 36.000 novas armas foram registradas nos primeiros 8 meses de 2019, com 52% nos últimos três meses desse período. Esse aumento deu-se em razão da edição, pelo presidente Jair Bolsonaro, de uma sequência de decretos sobre o tema. Já em setembro desse ano, o total de registros ativos de armas no país já havia ultrapassado a marca de 1 milhão, contra os quase 700 mil registros de dezembro de 2018.

O aumento é explicado pelos novos registros de armas, e também por registros expirados que foram reativados junto à Polícia Federal. Somente no Rio, os registros de novas armas cresceram mais de 200% entre janeiro e agosto deste ano. Minas Gerais registra o maior número de novos cadastros (4.789), com aumento de 230%.

Uma das principais mudanças promovidas pelo governo Bolsonaro é a responsabilidade do próprio solicitante do registro apresentar uma declaração de “efetiva necessidade” sobre a posse da arma – o que antes era uma atribuição da PF, e criticada pelo presidente por ter características subjetivas. Tal alteração tornou o processo mais célere, facilitando as concessões. O governo também enviou à Câmara um projeto que flexibiliza o Estatuto do Desarmamento, ampliando o direito ao porte de armas para uma série de categorias. O texto pode ser votado em plenário no decorrer desta semana.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.