26/05/2022

10:40 AM

Cai para o menor nível em nove anos o “Risco país”

O risco país caiu para o menor nível em quase 1 década, notícia divulgada ontem (16) acerca do indicador que mede a desconfiança de investidores na economia brasileira.

O Credit Default Swap (CDS) do Brasil mantinha 100,2 pontos por volta das 17h, mas chegou a bater em 98,2 pontos aproximadamente às 14h, a pontuação mais baixa desde o final de 2010 (96,9 pontos). Nessa época, o Brasil ainda possuía selo de bom pagador.

O CDS funciona como um termômetro informal das chances de um país dar calote no mercado financeiro global nos próximos cinco anos. Ou seja, quanto mais baixo o indicador, maior é o grau de confiança dos investidores internacionais.

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge de Oliveira Francisco, afirmou via twitter a comemoração dessa redução do risco país. “Risco Brasil chegou a 100 pontos, o menor desde 2012. Na última semana também tivemos a máxima histórica da Bolsa, que fechou acima de 112 mil pontos. Esses números demonstram que o Brasil tem se tornado um país cada vez mais propício para a geração de empregos e o investimento”, declarou.

A redução do CDS de países emergentes ganhou vantagem após a conclusão da primeira etapa das negociações comerciais entre Estados Unidos e China. O otimismo veio após as duas maiores economias do mundo entrarem em acordo, o que contribuiu para reduzir o risco país de diversas economias emergentes.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.