01/07/2022

7:03 PM

Cesta básica mais cara consumiu 62,85% do salário mínimo em março, no DF, aponta Dieese

O custo da cesta básica no Distrito Federal ficou R$ 33,67 mais caro em março, quando comparado ao mês anterior. O valor passou de R$ 670,98, em fevereiro, para R$ 704,65, segundo dados divulgados pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) na quarta-feira (6).

A alta é de 5% e, conforme o levantamento, a cesta básica em Brasília foi a sétima mais cara do país em março. O levantamento aponta ainda que, no DF, o valor representou 62,85% de um salário mínimo. Em fevereiro, esse índice era de 59,85%

No acumulado de 12 meses, o custo dos 13 itens de alimentação pesquisados pelo Dieese aumentou 21,33% na capital federal. Quem mora em Brasília precisa trabalhar mais horas do que a média nacional para comprar os produtos.

“O morador do DF precisa trabalhar quase 128 horas para adquirir os 13 produtos, mais do que a média nacional para março, que ficou em 119 horas e 11 minutos“, mostra a pesquisa.

Os 13 produtos da cesta básica do Dieese são: tomate, batata, banana, feijão carioquinha, café em pó, óleo de soja, leite integral, farinha de trigo, farinha de mandioca, açúcar, arroz agulhinha, carne bovina de primeira e pão francês.

Houve aumento em itens como óleo de soja, feijão, farinha de mandioca, tomate e pão francês. Por outro lado, o preço do açúcar permaneceu o mesmo que o registrado no mês anterior no DF.

De acordo com o Dieese, em março, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas no país deveria equivaler a R$ 6.394,76. Esse valor é cinco vezes maior que o piso nacional vigente, de R$ 1.212.

O cálculo leva em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência. O levantamento considera uma família com dois adultos e duas crianças.

Veja quanto custou a Cesta Básica, em março, nas capitais, segundo o Dieese

  1. São Paulo: R$ 761,19
  2. Rio de Janeiro: R$ 750,71
  3. Florianópolis: R$ 745,47
  4. Porto Alegre: R$ 734,28
  5. Campo Grande R$715,81
  6. Vitória: R$ 704,93
  7. Brasília: R$ 704,65
  8. Curitiba: R$ 701,59
  9. Belo Horizonte: R$ 669,47
  10. Goiânia: R$ 663,48
  11. Fortaleza: R$ 635,02
  12. Belém: R$ 585,91
  13. Natal: R$ 575,33
  14. João Pessoa: R$ 567,84
  15. Recife: R$ 561,57
  16. Salvador: R$ 560,39
  17. Aracaju: R$ 524,99

 

Por G1

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.