01/07/2022

8:32 PM

Comissão de Economia, Orçamento e Finanças aprova projetos que beneficiam policiais civis no DF

A Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF) aprovou hoje dois projetos de lei que beneficiam os policiais civis do Distrito Federal. Os projetos em questão são o PL n° 2515/2022, que estabelece a suplementação do auxílio alimentação da categoria, e o PL n°2516/2022, que institui o auxílio uniforme de natureza indenizatória aos policiais civis. Ambos os projetos foram relatados pelo deputado Agaciel Maia (PL) e receberam 5 votos favoráveis e 1 abstenção da deputada Júlia Lucy (Novo).

Embora tenha pontuado que a categoria é importante para o DF e merecedora dos benefícios, a distrital questionou a oportunidade das medidas. “Sinto um oportunismo nessas propostas, visto que estamos em ano eleitoral e há vedação legal expressa de concessão de qualquer tipo de benefício neste período. Não podemos permitir que o orçamento seja usado para campanha eleitoral”, criticou.

A deputada proferiu seu voto pela abstenção, alertando para o risco de se beneficiar apenas uma categoria. “Tenho receio da revolta que isso pode acarretar na população que também sofre com a inflação e com o desemprego. Empresários do DF foram abandonados na pandemia e nem mesmo empréstimo no BRB eles conseguiram, sem falar nos profissionais de saúde que sofrem diretamente os efeitos da pandemia. Quando o governo manda dinheiro para um lugar, é preciso tirar de outro. Parece que esta Casa vive numa bolha, às vezes me sinto sozinha nessa reflexão”, desabafou.

Agaciel Maia garantiu que os projetos estão contemplados na lei orçamentária e ressaltou que a proibição de concessão de benefícios é de seis meses antes da eleição. “As matérias têm respaldo jurídico e, além do mais, não se trata exatamente de benefício, mas sim de reajuste de perdas inflacionárias no auxílio alimentação e concessão de natureza indenizatória aos policiais que adquiriram equipamentos de proteção individual”, disse.

Para o deputado Iolando (PSC), o reajuste para apenas uma categoria pode gerar reivindicações de vários outras. “Temos mais de 32 categorias de servidores públicos no DF e praticamente todas estão sem reajuste há muitos anos. Acho que o governo fez bem em encaminhar este projeto para a Polícia Civil, mas agora as outras categorias também vão pressionar para serem atendidas”, ponderou.

O deputado Guarda Janio (PROS) votou favorável aos projetos, mas aproveitou para reivindicar benefícios também para os policiais militares e bombeiros. “Todos têm direito aos benefícios. Inclusive já discutimos isso com o governador e há um entendimento do governo para também contemplar os policiais militares e bombeiros”, afirmou. Também participaram da reunião os deputados Valdelino Barcelos (PP) e Daniel Donizet (PL).

Outros dois projetos também foram aprovados hoje pela CEOF. Um deles é o PLC n° 103/2021, que altera a lei que institui o Fundo de Modernização, Manutenção e Reaparelhamento dos Órgãos de Auditoria de Atividades Urbanas e de Fiscalização e Inspeção de Atividades Urbanas (Fundafau). O outro é o PLC n° 104/2021, que altera a lei que institui o Fundo de Aprimoramento do Controle Interno do DF (Pró Controle Interno). Todos os projetos aprovados pela CEOF seguem em tramitação na Casa até serem votados pelo Plenário.

Por: Éder Wen – Agência CLDF

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.