20/05/2022

2:18 AM

Congresso petista planeja 2020 com oposição ao atual governo

No seu 7º Congresso Nacional, que acontecerá em São Paulo entre sexta-feira e domingo (22 a 24 de novembro), o PT negociará alianças para as próximas eleições de 2020, todas com oposição ao governo de Bolsonaro.

As candidaturas municipais foram as mais citadas na reunião do diretório nacional do PT, que ocorreu nesta última quinta-feira (21). O encontro contou com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da ex-presidente Dilma Rousseff, e da presidente do partido, Gleisi Hoffmann, que está prestes a ser reeleita no congresso para mais dois anos de mandato.

Lula mencionou Benedita da Silva como opção para o Rio de Janeiro e, para São Paulo, Fernando Haddad está resistente a concorrer, e considera dar apoio a ex-prefeita Marta Suplicy. Marta, que está sem partido, saiu do PT em 2015 criticando a corrupção e votando a favor do impeachment de Dilma.

A organização da oposição ao governo federal também ocorrerá no Congresso. Mas líderes da oposição afirmam que pedir impeachment será uma tentativa fraca, pois não existe crime de responsabilidade nem mobilização social ou maioria parlamentar para dar sustentação.

A atual presidente do partido, Gleisi Hoffmann, afirmou que as principais prioridades do PT serão “fazer a mais firme oposição ao governo Bolsonaro, que está destruindo o país, apresentar propostas para superar a grave crise que faz o povo sofrer e fortalecer o partido nas eleições municipais”.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.