19/05/2022

6:15 PM

DF pode paralisar transplantes de órgãos por falta de contrato

O Distrito Federal corre o risco de ficar sem suporte para a realização de transplantes cardíacos, de medula óssea e outros órgãos. O contrato da Secretaria de Saúde (SES) com o Instituto de Cardiologia e Transplantes do DF (ICTDF) acaba nesta quinta-feira (28/4) e, até o momento, não houve renovação do vínculo.

A instituição é o único centro multitransplantador na região Centro-Oeste. Nos últimos cinco anos, o ICTDF respondeu por 85% das cirurgias cardíacas, 90% dos procedimentos de cateterismo adulto e 74% das angioplastias realizadas no DF. Na pediatria, foram 92% das cirurgias cardíacas e 100% do cateterismo pediátrico.

Também ocorreram ali 100% dos transplantes de coração e de fígado, além de mais da metade dos de rins, 98% dos de medula óssea e 22% dos de córnea em relação aos realizados nas unidades de saúde do DF.

Diante dessa possibilidade de fim dos procedimentos, a comissão de transplantados do hospital procurou o deputado distrital Jorge Vianna (PSD). Ele denunciou o problema nessa terça-feira (26/4) em sessão na Câmara Legislativa (CLDF).

“A partir do fim do contrato, não vai ter mais atendimento do paciente SUS no ICTDF. Por quê? Burocracia. O ICTDF mandou a proposta para o Conselho de Saúde do DF e foi aprovado. A proposta é razoável, e os valores são abaixo dos praticados na iniciativa privada. Só falta a assinatura do contrato. Será que vamos ter de correr contra o tempo?”, indagou.

O que dizem os envolvidos

Procurada, a Secretaria de Saúde destacou que “está em tratativa para celebração de novo instrumento contratual e informa que não haverá desabastecimento dos serviços”.

Já o ICDF ressaltou que está na expectativa de receber o contrato para assinatura até esta quinta-feira (28/4) para continuar os trabalhos.

 

Por Metrópoles

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.