07/07/2022

5:10 AM

Fortes tempestades causam enchentes na Austrália

A longa temporada australiana de incêndios florestais começou em dezembro de 2019 e queimou mais de 3 mil casas, além de matar um número estimado de meio bilhão de animais. Agora, os australianos enfrentam uma sequência de chuvas que já obrigaram alguns moradores a deixarem suas residências, e o governo fechar as portas de 50 escolas.  

Mesmo com a ajuda dessas chuvas na diminuição dos focos persistentes de incêndios, o Escritório de Meteorologia australiano informou que, somente no estado de Nova Gales do Sul, mais de 200 milímetros de chuva foram registrados no período de 2 dias. Em Sydney, somente no último domingo (9), caíram 176 milímetros, volume superior às chuvas registradas em São Paulo, que alcançaram 114 milímetros de precipitação na zona norte da capital no começo da semana.

O Exército australiano foi enviado para áreas do nordeste do país para capturarem crocodilos vistos em ruas submersas por conta das inundações.

“Essas precipitações não são um evento que acontece a cada 20 anos. São um evento que acontece a cada 100 anos”, declarou a primeira-ministra de Queensland, Annastacia Palaszczuk.

O governo australiano emitiu uma série de alertas sobre as fortes chuvas, ventos e outras inundações em rios e vias de trânsito.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.