07/07/2022

4:35 AM

Irã dispara mísseis contra bases norte-americanas no Iraque

O Irã disparou mísseis balísticos no Iraque nesta terça-feira (7), em o que chamam de grande retaliação após o ataque aéreo dos EUA que matou na semana passada o general iraniano Qassem Soleimani, da Força Quds.

Dez mísseis atingiram a base aérea de Al-Assad, um míssil atingiu uma base militar em Erbil e quatro não atingiram seus alvos, de acordo com um porta-voz militar do Comando Central dos EUA, responsável pelas forças americanas no Oriente Médio. Os ataques ocorreram em duas ondas, cada uma com uma hora de intervalo.

As avaliações iniciais não apontaram nenhuma vítima dos Estados Unidos. Porém, a televisão estatal iraniana afirmou mais tarde – sem demonstrar provas – que os ataques mataram “pelo menos 80 soldados terroristas dos EUA” e danificaram helicópteros e drones na base aérea de Ain al-Asad.

O presidente Trump twittou uma resposta na noite de terça-feira nos Estados Unidos: “Tudo está bem! Mísseis do Irã foram lançados em duas bases militares localizadas no Iraque. Estão sendo feitas avaliações sobre vítimas e danos causados. Por enquanto, tudo bem! Temos, de longe, as forças armadas mais poderosas e bem equipadas do mundo! Farei uma declaração amanhã de manhã”.

A Casa Branca inicialmente reportou que não faria um discurso para a nação na terça-feira.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Stephanie Grisham, disse logo após o ataque: “Estamos cientes dos relatos de ataques às instalações dos EUA no Iraque. O presidente foi informado e está monitorando a situação de perto e consultando sua equipe de segurança nacional.” 

O Pentágono acrescentou: “Nos últimos dias, e em resposta às ameaças e ações iranianas, o Departamento de Defesa tomou todas as medidas apropriadas para proteger nosso pessoal e nossos aliados. Essas bases estão em alerta em virtude do regime iraniano planejar ataques contra nossas forças e interesses na região. Ao avaliarmos a situação e nossa resposta, tomaremos todas as medidas necessárias para proteger e defender nossos homens, e os aliados dos EUA na região.”

Enquanto isso, a TV estatal do Irã afirmou que Teerã lançou “dezenas” de mísseis na Base Aérea de Al Assad. A TV descreveu a operação como vingança de Teerã pelo assassinato de Soleimani.

A Guarda Revolucionária do Irã, em seguida, alertou os EUA e seus aliados regionais contra a retaliação pelo ataque com mísseis no Iraque.

A Guarda emitiu o alerta por meio de uma declaração da agência de notícias estatal IRNA do Irã: “Estamos avisando todos os aliados americanos, que cederam suas bases ao exército terrorista, que qualquer território que seja o ponto de partida de atos agressivos contra o Irã será A Guarda no aviso também ameaçou Israel tratado como alvo”. Israel também foi alvo de ameaças por parte da Guarda Revolucionária do Irã.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.