20/05/2022

12:37 AM

Ministério da Educação oferece cursos para mulheres em situação de vulnerabilidade

O Ministério da Educação abrirá mais de 5 mil vagas para cursos de formação profissional destinados às mulheres em situação de vulnerabilidade em quatro estados brasileiros: Amapá e Rondônia (Norte), Maranhão (Nordeste) e Minas Gerais (Sudeste).

“É apenas o primeiro passo para que a gente possa oferecer a essas mulheres uma nova alternativa de formação e uma oportunidade de vida e de fortalecimento da sua capacidade de geração de renda”, disse o secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Ariosto Culau.

Os cursos ofertados estarão disponíveis nos institutos federais vinculados ao ministério, com base nas necessidades educacionais e econômicas de cada região. As turmas terão início a partir desse mês e irão até a primeira quinzena de maior. A expectativa do ministério é expandir a iniciativa também para outras regiões.

Sobre os cursos:

No Instituto Federal do Amapá, serão ofertadas 520 vagas para mulheres ribeirinhas, negras, quilombolas e indígenas. Para 2020, a instituição vai promover cursos de microempreendedora individual, operadora de resíduos sólidos, promotora de vendas e operadora de máquinas e resíduos agrícolas.

O Instituto Federal de Rondônia oferece 600 vagas para os cursos de cuidadora infantil, de idosos, padeira, esteticista facial, maquiadora e operadora de processamento de pescado.

O Instituto Federal do Sul de Minas disponibiliza 1.800 vagas para copeira, costureira, cuidadora de idosos, depiladora, garçonete, informática, entre outros.

Já o Instituto Federal do Maranhão tem 2.490 vagas para cursos de auxiliar administrativo, operador de pescado, balconista de farmácia, entre outras opções.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.