25/05/2022

11:42 PM

Número de refugiados no Brasil cresce expressivamente no 1º semestre de 2020

O Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) divulgou ontem (8) que o Brasil possui cerca de 43 mil pessoas reconhecidas como refugiadas. O número representa mais de sete vezes o registrado no final de 2019, quando havia cerca de 6 mil pessoas em situação de refúgio no país.

De acordo com o comitê, ligado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, o aumento expressivo é explicado pelas três levas de aprovação dos pedidos feitos por venezuelanos: uma em dezembro, uma em janeiro e a outra em abril — essa, destinada a um contingente de filhos de refugiados da Venezuela.

Devido ao cenário, o governo brasileiro aprovou cerca de 38 mil solicitações de venezuelanos, o que representa 88% do total. O Conare classifica o país vizinho há um ano como em situação de “grave e generalizada violação dos direitos humanos”.

O número de pedidos de refúgio aprovados deverá demorar a apresentar outros aumentos expressivos devido à pandemia do novo coronavírus. Segundo o coordenador-geral do Conare, Bernardo Laferté, o comitê não tem identificado um movimento migratório de entrada no Brasil por causa do fechamento das fronteiras terrestres.

“Embora a situação por lá ainda seja grave, muitos venezuelanos estão voltando para a Venezuela. A gente entende que é pela situação da pandemia, mas tem que esperar passar para ver se a tendência vai se manter”, afirmou Laferté.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.