20/05/2022

1:47 AM

Parlamento iraniano declara Pentágono, o comando militar dos EUA, como terrorista

Aprovada nesta terça-feira pelo Parlamento do Irã, a medida que declara o comando militar americano, conhecido como Pentágono, como terrorista e que agora estão sujeitos a responderem com sanções iranianas.

“Todos aqueles que ordenaram e os que executaram esse crime (a morte do general Qassem Soleimani) que estão com o Pentágono e seus militares são considerados terroristas”, disse Ali Larijani, líder do parlamento.

A decisão foi tomada em meio às cerimônias que estão acontecendo em várias cidades do Irã desde a morte do  general Soleimani, morto em um ataque com drones perto do aeroporto de Bagdá no Iraque, por ordem dos Estados Unidos. Após a aprovação, os parlamentares iranianos cantaram “morte à América” e ainda “sem comprometimento, sem rendição, vingança, vingança” durante a sessão.

O general morto comandava a Força Quds (unidade de elite da Guarda Revolucionária Iraniana com atuação no exterior). Era considerado o segundo homem mais poderoso do Irã, perdendo apenas para o líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei.

O Quds é classificado pelos EUA como uma força terrorista, e acusaram Soleimani de estar “ativamente desenvolvendo planos para atacar diplomatas americanos e membros do serviço no Iraque e em toda a região”.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.