20/05/2022

12:21 AM

Presidente Bolsonaro descarta recriação do Ministério da Segurança Pública

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, em entrevista a jornalistas na sua chegada à Nova Delhi, na Índia, que está descartada a possibilidade de recriação do Ministério da Segurança Pública. “O Brasil está indo muito bem. Segurança pública, os números demonstram que estamos no caminho certo e a minha máxima é ’em time que está ganhando não se mexe’. Lógico que está descartado”.

Quando assumiu a presidência no ano de 2019, Bolsonaro decidiu fundir os ministérios da Segurança Pública e o da Justiça, o que resultou no ex-juiz Sergio Moro no comando. Na última quarta-feira (22) em uma reunião em Brasília entre os integrantes do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública e o presidente, a pauta foi o pedido da recriação do ministério exclusivo para o setor.

“Desde a transição já não queriam a fusão. Há interesse de parte de setores da política. Nós simplesmente aceitamos, recolhemos as sugestões educadamente, dissemos que vamos estudá-las e os ministérios continuam sem problema”, afirmou o presidente, que destacou não existir atritos entre ele e qualquer ministro do seu governo. “Os secretários, alguns, não são todos, estão querendo a divisão, alguns podem estar bem-intencionados, outros podem querem apenas enfraquecer o governo. Não existe qualquer atrito entre eu e o Moro, eu e o ministro da Economia, Paulo Guedes, eu e qualquer outro ministro”.

Além da solicitação de recriação da pasta especializada, os secretários estaduais também pediram a ampliação das verbas do Fundo Nacional de Segurança Pública, a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados e a determinação, nos contratos de concessão de serviços de telefonia, para que operadoras façam o bloqueio de sinal de celular em áreas de segurança, como presídios. Na reunião, Bolsonaro afirmou que os pedidos serão avaliados com a maior brevidade possível.  

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.