25/05/2022

11:55 PM

Prova de vida para aposentados e pensionistas do DF segue presencial

Por: Metrópoles

Aposentados e pensionistas participantes do Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal (Iprev-DF) vão precisar sair de casa para fazer a prova de vida no Distrito Federal. Diferentemente dos cidadãos com aposentadorias e pensões pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a comprovação física é exigida em Brasília.

Segundo o Iprev-DF, no Distrito Federal, a prova de vida anual segue presencial, com exceções pontuais. O aposentado ou pensionista precisa comparecer no mês do aniversário na agência do Banco Brasília (BRB) mais próxima de casa. A determinação parte da Portaria n°69, publicada no Diário Oficial do DF, em 15 de dezembro de 2021.

A prova de vida presencial voltou a ser empregada no DF em 1º de janeiro de 2022. Segundo o Iprev-DF, entre 3 e 31 de janeiro, 3.308 aposentados e pensionistas compareceram às agências do BRB. No entanto, esse número corresponde a 40% do total de provas de vida previstas para o período.

“Diante da terceira onda da pandemia de Covid-19, o prazo para o comparecimento foi prorrogado. Aquele aposentado ou pensionista que não pode fazer a prova de vida em janeiro terá mais 30 dias para regularizar a situação, uma vez que a tendência é de que tudo se normalize em breve”, afirmou o presidente do Iprev-DF, Ney Ferraz Júnior.

Além disso, o DF criou um aplicativo para a prova de vida remota. A ferramenta, no entanto, está em testes. “A prova de vida realizada por meio digital é uma necessidade, e esse aplicativo resulta de parceria entre o Iprev-DF e o BRB. No momento, estão sendo analisados os termos jurídicos do convênio que possibilitará a sua implantação”, contou Ferraz.

De acordo com o Iprev-DF, o Governo do Distrito Federal (GDF) conta com 56.640 servidores públicos inativos e 13.833 pensionistas. As informações estão presentes no Painel Estatístico de Pessoal, gerenciado pela Secretaria de Economia.

No caso do INSS, além de dispensar a prova presencial, o instituto incluiu o cartão de vacinação na lista de documentos válidos para comprovação. O instituto fará o cruzamento de informações para averiguar digitalmente cada caso. A convocação presencial será para casos excepcionais. No DF, o comprovante vacinal não faz parte da documentação exigida.

 

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.