02/07/2022

8:22 AM

Putin sobre sanções: “Países ocidentais marcaram um gol contra”

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que os “países ocidentais marcaram um gol contra” ao impor sanções contra os russo. Ele acredita que as medidas causaram “deterioração da economia no Ocidente”.

Nesta segunda-feira (18/4), em entrevista ao canal de notícias Sky News, Putin afirmou que a economia doméstica da Rússia vai bem, que a inflação está se estabilizando e que a demanda de varejo no país havia se normalizado.

Putin admitiu que as represálias s sanções impostas à Rússia por “países hostis” “impactaram os negócios” e “complicaram a logística de suprimentos estrangeiros e domésticos”.

A Rússia passou a sofrer uma série de sanções, sobretudo dos Estados Unidos e da União Europeia, após invadir e abrir guerra contra a Ucrânia.

Durante os últimos ensaios para o desfile, oito caças MiG-29, sobrevoando os céus e formando a letra “Z”, que se converteu no símbolo da “operação militar especial” da Rússia na Ucrânia.

“Vamos celebrar como fazemos sempre. É a nossa celebração mais sagrada. No nosso país foi e vai continuar a ser uma ‘festa sagrada’ para todos os russos”, disse o porta-voz da Presidência russa, Dmitri Peskov.

Guerra

As forças russas não deram trégua e prosseguiram com os ataques massivos contra a Ucrânia. Mais de 300 mísseis, segundo o Exército de Vladimir Putin, foram disparados. Lviv e Lugansk registraram mortes. Kharkiv, Zaporizhzhia, Donetsk e Dnipro sofreram bombardeios.

A Rússia e a Ucrânia vivem um embate por causa da possível adesão ucraniana à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), entidade militar liderada pelos Estados Unidos.

Na prática, Moscou vê essa possibilidade como uma ameaça à sua segurança. Sob essa alegação, invadiu o país liderado por Zelensky, em 24 de fevereiro. Nesta segunda-feira (18/4), a guerra completa 54 dias.

A tensão no Leste Europeu voltou a subir após ao menos três ataques ucranianos contra o território russo. O país liderado por Putin, que havia prometido trégua a Kiev, voltou a bombardear a capital.

A escalada da violência também é influenciada pelo naufrágio do navio militar Moskva, maior embarcação de guerra russa no Mar Morto. A Ucrânia reivindicou o ataque.

 

Por Metrópoles

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.