20/05/2022

12:34 AM

Reino Unido reabrirá embaixada em Kiev para demonstrar apoio à Ucrânia

O Reino Unido reabrira sua embaixada em Kiev, capital da Ucrânia. A medida foi anunciada pelo primeiro-ministro Boris Johnson, que atribuiu a retomada à “extraordinária fortaleza e sucesso” da resistência ucraniana às forças da Rússia. O movimento adotado pela Grã-Bretanha segue a França e a Espanha, que também anunciaram o retorno de suas embaixadas após encerrarem as atividades no início do ano devido à invasão russa.

A Grã-Bretanha, contudo, havia retirado a embaixada da capital ucraniana em fevereiro, antes que a Rússia invadisse o país. Johnson viajou a Kiev para se encontrar com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky no início deste mês e fez elogios à “liderança resoluta”.

Rússia proíbe Boris de entrar no país Para retaliar a aproximação entre o Reino Unido e a Ucrânia, o líder da Rússia Vladimir Putin proibiu que Boris Johnson e outras autoridades britânicas ingressem no país.

Moscou anunciou a decisão em 16 de abril alegando que o Reino Unido age para isolar o país e agravar a crise que segue em curso no Leste Europeu. “Autoridades britânicas estão agravando deliberadamente a situação em torno da Ucrânia, entregando armas letais ao regime de Kiev e coordenando esforços similares em nome da Otan [aliança militar ocidental]”, disse o Ministério das Relações Exteriores russo em nota.

 

 

Por Uol Notícias

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.