19/08/2022

2:26 AM

Rússia diz que envio de armas dos EUA à Ucrânia é ‘inaceitável’.

A Rússia afirmou ser “inaceitável” que os Estados Unidos continuem a enviar armamentos para a Ucrânia. Ontem, uma reunião entre o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o diretor do Pentágono, Lloyd Austin, definiu uma nova ajuda militar, direta e indireta, no valor de US$ 700 milhões. “Enfatizamos a inaceitabilidade dessa situação quando os Estados Unidos despejam armas na Ucrânia e exigimos o fim dessa prática”, afirmou Anatoly Antonov, embaixador da Rússia nos Estados Unidos.

Ele acrescentou que uma nota diplomática oficial foi enviada a Washington. As informações são da emissora Sky News. O governo dos Estados Unidos iniciou um processo para acelerar o envio de equipamentos militares ao país, com a entrega de armas pesadas, para que a Ucrânia consiga resistir à ofensiva russa na região leste. “Queremos ver a Rússia enfraquecida a ponto de não ter condições de fazer o tipo de coisa que fez ao invadir a Ucrânia”, declarou Lloyd Austin.

Em comunicado divulgado na manhã de hoje, Zelensky agradeceu “a assistência sem precedentes dos Estados Unidos à Ucrânia”. “Gostaria de agradecer ao presidente Joe Biden pessoalmente e em nome de todo o povo ucraniano por sua liderança no apoio à Ucrânia, por sua clara posição pessoal. Nós vemos isso. Nós sentimos isso.”

A nota diz que Zelensky também discutiu com Antony Blinken o fortalecimento de sanções dos EUA contra a Rússia. “Entendemos quais devem ser os próximos passos e contamos com o apoio de nossos parceiros”. Desde o início da guerra, que completa hoje 61 dias, os Estados Unidos já enviaram US$ 3,7 bilhões para a Ucrânia, segundo a Sky News.

Ucrânia pode ganhar a guerra “se tiver as boas armas”, diz Pentágono A Ucrânia pode vencer a guerra contra a Rússia se tiver as armas certas à disposição, afirmou o diretor do Pentágono, Lloyd Austin, na volta da viagem que fez a Kiev com o secretário de Estado americano, Antony Blinken, neste final de semana.

“O primeiro passo para vencer é acreditar que você pode vencer. E eles acreditam que podemos vencer”, declarou Austin a um grupo de jornalistas, ao falar sobre os ucranianos. “Nós acreditamos que podemos vencer, que eles podem vencer se tiverem o equipamento certo, o apoio adequado”. A Rússia “já perdeu muita capacidade militar. E muitas de suas tropas, francamente. Queremos que eles não tenham condições de reconstituir rapidamente esta capacidade”, acrescentou.

 

 

Por Uol Notícias

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.