26/05/2022

8:10 PM

Rússia não está interessada em guerra, mas em mudanças, diz Putin

A declaração foi feita nesta terça-feira (15/2), durante coletiva de imprensa ao lado do chanceler alemão Olaf Scholz. A visita de Scholz à Rússia engloba a tentativa de atenuar, por esforços diplomáticos, a tensão entre Rússia e Ucrânia.

“É o nosso dever, como chefes de Estado, fazer o possível para impedir uma guerra e aumento de tensões na Europa”, pontuou. Para o líder alemão, ainda existem saídas pacíficas para o conflito.

O pronunciamento de Putin seguiu a demanda de que os países europeus, os Estados Unidos e a Otan atentem às suas propostas. A principal delas é a não inclusão da Ucrânia na organização, pois a Rússia é contra o avanço de militares de países ocidentais no Leste europeu.

“É claro que cada país deve escolher livremente como garantir sua proteção. Mas, como já dissemos muitas vezes, não devemos reforçar a nossa segurança se isso significa tirá-la de os outros países”, destacou.

Em resposta a jornalistas, o líder russo diz que Moscou continua aberta a negociações, “de forma que o resultado deve ser um acordo para garantir a igualdade de segurança de todos, incluindo nosso país”.

Por: Metrópoles

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.