18/08/2022

7:44 AM

TCDF: sistema que rastreia roupas trava contrato de lavanderia no Iges

Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) determinou que o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF) não dê seguimento ao processo de contratação de serviços de lavanderia. O problema seria a intenção do instituto em empregar um sistema de rastreabilidade das peças que seriam encaminhadas à lavanderia.

Em fevereiro deste ano, a Corte exigiu que o Iges encaminhasse um estudo de viabilidade econômica que demonstrasse a vantajosidade ou economicidade da implantação do sistema em substituição ao modelo até então adotado.

Segundo o processo, decorrido o prazo, o instituto não apresentou o documento pedido. Por isso, o TCDF determinou o não seguimento ao procedimento regulado pelo Elemento Técnico nº 02/2022-IGESDF. A decisão ocorreu na sessão plenária da última quarta-feira (3/8).

O Instituto também fica proibido de iniciar outro procedimento de contratação de serviços de lavanderia ou similar envolvendo o uso de sistema de rastreabilidade sem antes se submeter à apreciação da Corte de Contas.

O outro lado

Por meio de nota, o Iges-DF informou que tomou conhecimento da decisão do TCDF que solicita a retirada da exigência “rastreamento de enxoval” do contrato, alegando falta de estudo de viabilidade técnica e justificativa.

O Instituto reunirá as áreas técnicas para ajustar o que for necessário e assim submeter novamente ao TCDF. O Instituto reitera que acatará à todas as decisões da Corte de Contas do DF.

 

Por Metrópoles

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.