21/05/2022

5:19 AM

Tecnologia e sustentabilidade são tendências para mobilidade urbana

As inúmeras mudanças causadas pelo impacto da pandemia refletiram na forma como nos deslocamos nos centros urbanos. De acordo com estudo divulgado pela “Liga Insights Mobilidade”, daqui a nove anos, o Brasil terá 225 milhões de habitantes e 90% da população estará concentrada em áreas urbanas. Estima-se que, até 2023, o mercado global de mobilidade crescerá cerca de 75% e alcançará o valor de US$ 26,6 trilhões.

Luisa Peixoto, especialista em Políticas Públicas e Mobilidade Quicko – aplicativo de mobilidade – as decisões tomadas hoje pelo poder público serão cruciais para a construção da mobilidade urbana mais eficiente, democrática, multimodal e, principalmente, mais inovadora. “A pandemia deixou evidente as demandas que já existiam relacionadas à melhoria da mobilidade que poderiam ser atendidas com a ajuda da tecnologia, seja para informações em tempo real, pagamentos digitais de transportes, serviços de compartilhamento e veículos sob demanda”, afirmou.

A especialista listou 10 tendências de mobilidade para 2022:

  • Repensar o desenvolvimento das cidades;
  • Informações em tempo real;
  • Interação de diferentes modais;
  • Menos tempo no transporte;
  • Incentivar a segurança no transporte coletivo;
  • Tecnologia como aliada no pagamento;
  • Infraestrutura para entregas;
  • Cooperação entre governo e setor privado;
  • Menos incentivo à compra de carros;
  • Sustentabilidade.

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.