26/05/2022

9:35 AM

Terceira morte confirmada por síndrome nefroneural

A Polícia Civil confirmou na manhã desta quinta-feira (16) que a síndrome nefroneural fez mais uma vítima em Belo Horizonte. De acordo com investigações, a doença está sendo relacionada ao consumo da cerveja artesanal Belorizontina (Backer), suspeita de estar contaminada.

O paciente de 89 anos que estava internado no Hospital Mater Dei não teve seu nome divulgado. O corpo será encaminhado para perícia e exames no Instituto Médico Legal (IML). Essa foi a segunda vítima confirmada oficialmente. A morte de uma mulher em Pompéu, no Centro-Oeste de Minas, foi informada pela prefeitura local, mas ainda não foi contabilizada pela polícia.

A diretora de marketing da Backer, Paula Lebbos, alertou que ninguém deve beber cerveja de nenhum lote da Belorizontina. A orientação vale para a Capixaba, que é a mesma cerveja, mas com outro rótulo, destinada ao Espírito Santo. Ela ainda afirmou que a Backer nunca utilizou dietilenoglicol em suas produções. O tanque em que os lotes contaminados foram produzidos está lacrado, e os outros 69 tanques serão analisados em todas as etapas de processo de produção.

Deixe um comentário

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.