21/05/2022

7:20 AM

Tutores podem reagendar castração de cães e gatos no Distrito Federal

Tutores que marcaram castração de cães e gatos em uma das quatro clínicas vinculadas ao Instituto Brasília Ambiental (Ibram) podem reagendar as consultas no Distrito Federal. O objetivo da medida é reduzir o número de faltas registradas pelo órgão. Para marcar nova data, o responsável pelo pet deve entrar em contato com a própria clínica na qual estava marcada a castração.

O prazo para quem quiser reagendar o procedimento não deve exceder um mês da primeira data marcada, à exceção dos casos de doença do animal.

“Enviamos o questionário para todos os tutores que não compareceram no ano passado”, informou o assessor especial da Unidade de Gestão de Fauna (Ufau) do Ibram, Rodrigo Santos.

“Foram quase 2 mil ausências, número bem significativo em um universo de 15 mil vagas ofertadas no ano de 2021. Queríamos saber por que eles não levaram seus animais para castrar”, afirmou.

As clínicas ficam em Samambaia, no Gama, em Ceilândia e no Paranoá.

Em 2021, o Ibram fez cinco campanhas de castração, uma delas somente para cadelas. No total, 10.330 animais foram beneficiados com a cirurgia gratuita. No último ano, também foram promovidas duas campanhas de vacinação e de vermifugação, que atenderam cerca de 2 mil pets.

Neste ano, três campanhas foram realizadas pelo órgão. A previsão é de que mais três sejam promovidas ao longo de 2022.

 

Por Metrópoles

Copyright 2022 Resumo da Imprensa © Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Prima Vista Comunicação.